Educar para viajar mais longe

Percorria eu o Museu Nacional dos Coches, imaginando como seria viajar na arca preciosa forrada a carmim que balançava ao ritmo do trote nas estradas de pedra, quando reparo naquela família: duas fitinhas com flores, a enfeitar cabeças cheias de curiosidade, que vão sendo guiadas pelos progenitores.

Depois do desafio bem sucedido, para descobrir os “M” gravados na carruagem da Rainha D. Maria Ana de Áustria, e do jogo para encontrar os símbolos do zodíaco no coche do Rei D. João V, as meninas param em frente a um dos carros triunfais, utilizado na embaixada que foi enviada por este monarca ao Papa Clemente XI.

Detenho-me em frente ao mesmo coche que as duas irmãs, uma escada de três meninas maravilhadas. Sob a glória dos Descobrimentos, um dos carros do cortejo dá boleia ao Adamastor derrotado pelo bravo Leão português, mas neste observamos as imponentes figuras do Índico e Atlântico, que aqui se instalaram de mãos dadas até Roma na sua quietude barroca.

Subitamente, ouço indagar: “Mamã, porque é que esta é uma carruagem triunfal?”. “Porque foi enviada pelo rei para visitar o Papa”, responde a mãe. “Sim, mas o que é que quer dizer triunfal?”, insiste ela não satisfeita com a resposta. “Bem… sabes a sensação que tens quando recebes uma boa nota a Matemática? É isso que significa triunfal.”

Porém, como a curiosidade é sempre maior a dois e as irmãs gostam de partilhar tudo, dispara logo em seguida a mais nova: “Então, mas porque é que essa carruagem era maior do que aquela?”, questiona apontando para a carruagem dos filhos bastardos de D. João V. Visivelmente embaraçado e não sabendo como explicar o significado de ilegítimo a uma criança tão pequena, o pai esclarece: “Sabes aquele carro de dois lugares que o papá tem para trabalhar?”. A cabecita pequena anui. “É isso, aquele é um carro comercial!”, exclama aliviado.

Afasto-me a sorrir, e penso que responder às perguntas dos mais novos pode ser complicado, mas nunca deixa de ser gratificante. E sobretudo, concluo que incutir bons hábitos nos mais pequenos, expondo-os desde cedo à riqueza da história de Portugal é criar gerações que irão cruzar fronteiras e viajar ainda mais longe do que os coches deste museu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s