O bravo povo Lusitano

Porquê um mural dedicado aos Lusíadas em Belém? Porque se no século XV Vasco da Gama partiu em direcção à Índia, no século XXI os portugueses continuam a partir “da ocidental praia Lusitana,/ Por mares nunca de antes navegados” e a passar “ainda além da Taprobana”.

As ginastas Joana Moreira e Rita Ferreira foram até à China provar que os acrobatas portugueses são de ouro. Mário Cruz foi distinguido no World Press Photo por ter fotografado o Senegal na sua corajosa tentativa de expor à humanidade os meninos-escravos. Os arquitectos portugueses arrecadaram três glórias no Prémio Edifício do Ano, provando que damos cartas em todas as áreas. O investigador Rui Lopes alcançou uma descoberta importante que irá desbravar um pouco mais do caminho na luta contra o cancro em todo o mundo. Leonor Teles demonstrou a garra da juventude lusitana ao arrecadar o galardão da Sétima Arte mais aguardado em Berlim.

Estes são apenas alguns exemplos, e todos noticiados este ano. Em 1498 Vasco da Gama alcançou a Índia, mas em 2016 os Portugueses continuam a chegar mais longe. A todos os bravos que não desistem de sair da zona de conforto, de inovar, e de lutar contra os Adamastores da vida, os meus sinceros Parabéns. Os Lusíadas pintados na Avenida da Índia, são apenas uma mera lembrança da vossa enorme coragem!

“Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram(…)”

In Lusíadas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s