O mundo adormecido do Restaurante Panorâmico de Monsanto

Vejo-a estacar de orelhas erguidas, como se estivesse a escutar vozes do passado. Talvez ouça o tilintar dos copos que brindaram na inauguração do restaurante, em 1968. Talvez escute a animação dos sorteios de bingo, no espaço que lhe sucedeu. Talvez esteja atenta às decisões que foram tomadas nas reuniões do escritório que aqui se sediou, ou ao bulício do armazém de construção civil que encerrou a vida do edifício.

Dizem que os cães têm um sexto sentido e a minha companheira de aventuras parece intuir, ainda primeiro que eu, que é uma pena que uma das vistas mais deslumbrantes de Lisboa esteja votada ao abandono, ou que os painéis de cerâmica de Manuela Madureira aqui durmam infinitamente sobre o pó dos tempos.

Juntas, percorremos a mística silenciosa do Restaurante Panorâmico de Monsanto e imaginamos outras eras. Juntas, fazemos votos para que um dia este reino volte a ganhar vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s