Natal em perspectiva

O Quénia é um país de contrastes:

  • Os arranha-céus da capital convivem lado-a-lado com a vida selvagem do Parque Nacional de Nairobi (contaram-me inclusivamente, que há uns meses três leões passearam tranquilamente entre o trânsito depois de fugirem por um buraco na cerca da reserva natural);
  • Autocarros pintados (Matatus), repletos de luzes cintilantes e, por vezes, até modernizados com plasmas no interior, fazem serviço de táxis circulando a alta velocidade pelo trânsito congestionado da cidade (existe um concurso para eleger o mais popular!);
  • A ostentação de um centro comercial de luxo, mesmo ao pé da favela de Kibera (a maior do mundo);
  • A frescura do lago Naivasha rivaliza com a aridez da savana.

Contudo, durante a minha estadia o que mais me chamou à atenção, foi a importância de bens que dou como garantidos diariamente mas que para tantos são apenas um luxo: água, electricidade, telecomunicações, ou cuidados de saúde.

Na aldeia de Maasai que visitei, as casas são feitas com o que a natureza lhes dá: lama, estrume e ramos. Incrivelmente, não possuem qualquer odor e durante o tempo em que estive numa delas, foi a altura em que melhor estive protegida do calor da savana. Receberam-me com alegria, e responderam às minhas questões com uma paciência infinita, demostrando-me que é possível viver uma vida mais simples e ser feliz. Será que a tribo nunca aprendeu a viver de outra forma? Talvez… ou então fui eu que desaprendi de viver.

No último dia de viagem demos boleia a um rapaz que só queria ver a família no Natal. Consigo, levava apenas o melhor fato e um sorriso estampado no rosto, fruto da antecipação de ir rever aqueles que lhe são queridos. Na época do ano em que estamos, é impossível não relacionar esta experiência com o esquecimento de alguns valores essenciais, em detrimento do consumismo desenfreado que se vive.

Mas na verdade, se houve lição que o Quénia me ensinou é o que sou abençoada por todos os recursos que tenho à minha disposição. E que o mais importante neste Natal é afinal, oferecer e receber um abraço apertado daqueles que amo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s