As crianças têm o mundo na palma da mão

“Quando os meus filhos eram pequenos, pensava que tinha todo o tempo do mundo, e não aproveitei a infância deles como devia. Agora tento fazer com o meu neto, aquilo que não fiz com eles”. Revela-me o avô de Vasco, o novo companheiro de brincadeira da minha sobrinha.

“A única coisa que viemos buscar a esta vida é o nome”, continua o idoso senhor: “Não levamos connosco bens materiais, apenas o nome e a forma como nos relacionarmos uns com os outros”. Aproveito o sol que brilha naquela manhã, e observo as duas crianças traquinas que se entendem perfeitamente, embora só se tenham conhecido naquele dia.

Na sua tenra infância, sabem viver cada momento intensamente. Chamam pelo nome um do outro com alegria. Não têm todo o tempo do mundo, mas neste momento o mundo é só deles.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s