Sobrevoar a história de Nasca

Finda a minha etapa da viagem em Huacachina está na altura do próximo ponto do meu itinerário: Nasca. As linhas de Nasca sempre me fascinaram e quero vê-las do ar em todo o seu esplendor.

A viagem até Nasca com o autocarro da Peru Hop incluí uma paragem numa torre onde podemos observar duas figuras, mas eu quero a experiência completa. Ao subir à torre no final da tarde, percebo que tomei a decisão certa: não é possível ter uma visão correcta das figuras de lá, para além de que o local é demasiado apertado para a quantidade de pessoas que viajam no meu grupo.

“Se deixarem cair algo não o podem ir buscar, é uma oferenda!”, avisa-nos o guia Diego enquanto tiramos fotos perto da vedação da área protegida do deserto de Nasca. Agarro o meu telemóvel com unhas e dentes: irei precisar dele para documentar o dia seguinte!

Havia reservado previamente um voo sobre as linhas de Nasca com a companhia Aeronasca. Havia ouvido algumas histórias menos boas sobre as avionetas que realizavam esta experiência, e seguindo os conselhos que me deram tentei escolher uma companhia que não praticasse preços demasiado baratos.

Ainda assim, admito que quando chega o grande dia estou um pouco nervosa… imagens de mim enjoada e agarrada a um saco de papel inundam a minha mente. Contudo, percebo que não existe motivo para tal! A avioneta tem capacidade para seis passageiros, que são pesados antes de entrar e distribuídos de forma a balancear o seu peso.

Antes de voar são-nos distribuídos auscultadores, e mapas com as localizações das 12 linhas que iremos sobrevoar. O voo decorre sem sobressaltos: somos avisados assim que nos aproximamos de alguma linha e o piloto tem o cuidado de virar o avião para ambos os lados, de modo a que ninguém fique prejudicado.

Deste modo, planamos sobre a baleia, o colibri, o papagaio, o macaco… admito que alguns são bastante fáceis de identificar, mas outros como o astronauta, imprimido na face de uma montanha, nem por isso… de qualquer forma tirei uma foto do local, na esperança de que talvez mais tarde, e com algum zoom consiga finalmente distinguir a figura!

Se vale a pena gastar dinheiro no voo? Na minha opinião sim! É fabuloso observar aquelas figuras do ar, e pensar que foram feitas há séculos atrás (400 a 650 D.C.) pelo povo de Nasca quando ainda não existia a tecnologia dos dias de hoje: os desenhos foram feitos removendo as pedras avermelhadas desta região e pondo a descoberto o chão esbranquiçado por baixo. São várias as teorias propostas para a origem destas linhas, mas à medida que as observo lá do alto contrastando com o deserto árido, gosto de pensar que foram feitas para invocar chuva.

Para além disso, vale a pena passar pelo menos uma noite em Nasca, por forma a ter tempo de visitar os Aquedutos de Cantalloc, o Cemitério de Chauchilla (onde podemos ver múmias em excelente de conservação – sim, eu sei que parece um pouco estranho visitar um cemitério, mas acreditem que é interessante!) e as ruínas de Cahuachi.

Quanto à cidade de Nasca em si não a achei muito interessante, mas a comida é ótima (experimentei escabeche de frango e adorei) e as dormidas podem ser bastante baratas. Para terem uma ideia, paguei 14 euros por um quarto individual, com todas as comodidades e pequeno almoço incluído, no Nasca Travel One Hostel.

O dono Aníbal leva-me até ao ponto onde eu irei apanhar o próximo autocarro da Peru Hop sem me cobrar nada por isso, e como forma de agradecimento prometo que o irei indicar a quem me pedir recomendações para esta cidade. Agora, está na hora de dizer adeus a Nasca… Porém, espero que Arequipa seja igualmente hospitaleira!

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s