No coração da Transilvânia

Quais as primeiras impressões que tive de Brasov? Cor. História. Tradição. Para mim, nem o letreiro à Hollywood com o nome da cidade no cimo do Monte Tampa, e que tanto destoa da paisagem, consegue estragar a beleza desta localidade da Transilvânia.

De qualquer maneira, este letreiro deve ser bem melhor do que ter tido a palavra Estaline ‘recortada’ na vegetação na década de 60. “Ainda bem que já não está lá!”, desabafa a guia Simone, que nos acompanha numa Walking Tour. Contudo, apesar de o letreiro ter desaparecido, os vestígios da era comunista que mudaram o nome da cidade durante uma década ainda continuam presentes em cada esquina.

A começar pela igreja de São Nicolau: imagino o espanto do actual padre, quando lá encontrou centenas de livros deixados pelo seu predecessor, escondidos num compartimento secreto. Numa era em que a religião era proibida pelo comunismo, esta foi a única maneira de salvar tanto conhecimento da fogueira do comunismo.

A religião é aliás, algo impossível de dissociar desta cidade: um dos seus marcos é precisamente, a colossal Igreja Negra, que recebeu este nome depois de um incêndio ter escurecido as suas paredes. E só para terem uma ideia da sua grandiosidade: o edifício religioso em estilo gótico tem lotação para 5000 pessoas! Ora, se tivermos em conta que na altura da sua construção, há 500 anos atrás, apenas existiam 2000 habitantes na cidade esta basílica ainda nos merece mais respeito…

Brasov é usada como base para visitar vários pontos de interesse na zona da Transilvânia (como a cidade muralhada de Sighişoara, o Castelo de Peles, a citadela de Rasnov, ou o Castelo de Bran que inspirou o romance do Conde Drácula) mas à medida que a descubro com a ajuda de Simone, acho que por si só merece ser explorada! Algumas das razões para perder tempo aqui são a pitoresca praça principal onde podemos provar os melhores pratos da região no restaurante La Ceaun (os rolos de couve recheados de carne – Sarmale – com polenta são de comer e chorar por mais! ), a vista panorâmica do teleférico sobre a cidade, ou percorrer a terceira rua mais estreita da Europa (Strada Sforii) e verificar se conseguimos esticar os braços.

Confesso, que não resisti a fazer este teste quando lá passei, mas o resultado era mais do que previsto… É que a rua foi construída de forma a ter apenas largura suficiente para deixar passar um bombeiro com dois baldes de água de cada lado! É que esta passagem só foi aberta para facilitar a vida dos protetores da cidade no século XVII. Quem diria, que se iria tornar uma atracção turística?

Outro aspecto que torna Brasov única, é o facto de ter sido construída dentro de muralhas, embora hoje em dia só possamos ver as suas ruínas. E não… Winter is not coming! (os fãs da Guerra dos Tronos sabem a que me refiro). Em contrapartida, o portão original da cidade (Catherine’s Gate) está relativamente bem conservado e é aqui que paramos.

Se tivesse que vos descrever este portão diria que parece um castelo da Disney: uma construção, ornamentada com um torreão grande em forma de cone, rodeado por quatro mais pequenos. O problema, é que estes torreões simbolizavam que a cidade podia aplicar a lei da espada, ou se preferirem a pena capital. Até porque pelos vistos, a espada não era para todos, dado que só os mais ricos a podiam pagar. O comum dos cidadãos tinha que se contentar com um reles machado…

“A espada tinha uma inscrição que garantia que a alma dos condenados passava para o outro lado”, revela Simone. Mas qual lado? O bom, ou o mau? “Ora, isso não sei. Mas pelo menos, é uma garantia… Digam, lá que não é ótimo marketing?”, diz-nos Simone a rir. Sou obrigada a concordar com ela e espero também ter um pouco deste dom, para vos convencer a visitar Brasov.

Ainda não têm a certeza se merece uma visita? Enquanto decidem, vou comer uma deliciosa sopa de feijão com carne, servida dentro de broa. Conseguem sentir aquele aroma que nos conforta a alma? Ora, venham daí!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s